Arquivo da tag: patrocinador

O novo patrocinador vem aí!

Eu tinha só uma certeza sobre o novo patrocinador do Corinthians: ele seria divulgado na semana das eleições. E deixa eu correr no post, antes que seja anunciado hoje mesmo.

Caro amigo Corinthiano, você que está de coração apertado, cansado dessa novela de não encontrar dinheiro, de ver o logo da Medial na pança do Ronalducho,  e de ouvir o Timão reclamando da crise… acompanhe o meu raciocínio, por favor.

A famigerada Crise Mundial que assola os mais terríveis pesadelos de Barack Obama já surtiu efeitos por todo o mundo. Inclusive nas grandes empresas. Não que elas não tenham míseros 15 milhõezinhos para investir em um clube, mas fogem do noticiário como o diabo foge da cruz. Quanto menos souberem o número de demissões, melhor!

Se esse fosse o caso do nosso patrocínio secreto, tenham em mente que já estaríamos com um logo estampado na camisa há semanas. Quando a crise é braba, não tem essa de negociar não, gente, agarra no patrocinador e fecha o contrato, vide nossos arqui-rivais. É um tal de aceitar até geladeira, TV e telefone celular como pagamento. Joga na mídia, faz pressão, tira o logo dos quatro cantos do CT. É o famoso e desesperado “o que vier é lucro”. Não, não acredito que estejamos assim, não vi pressão nenhuma, não ouvi indiretas na imprensa, estamos com a Medial na camisa ou não estamos?

Mas então o negócio começa a ficar óbvio. As pessoas que costumam ter “fontes” dentro do Corinthians apareceram com discursos parecidos: valor alto, maior do que 20 milhões, empresa árabe ou Caixa, e muitas bolas foras. O ponto é que a negociação é segredo de estado. Nem a mãe do presidente deve saber o nome da empresa e os termos do contrato. Mas que ele já deve estar lá…. aaahhhh, ninguém me engana assim não.

O fator mais importante nisso tudo é: semana que vem acontecem as eleições no Corinthians. Vamos fazer uma simulaçãozinha rápida: você, caro leitor, está com um contrato de patrocínio milionário na gaveta, há uns quinze ou vinte dias da eleição e deve decidir o que fazer. a) Sai correndo e anuncia aos quatro cantos; b) desiste e tenta escutar outras propostas; c) Conta só para a Diretoria do clube, de confiança inabalável; ou d) não conta nem para a sua sombra e espera a eleição chegar bem pertinho, para anunciar quando os opositores pretendem algum golpe e dar-lhes um belo nocaute?

Elementar, meus caros. Quanto mais demora o patrocínio, mais tranquila eu fico. Vem bermuda e manga com valores altos, contrato com a nike reformulado, benefícios e um belo patrocínio no peito, prontos para estrear no domingo, contra os bambis, e comemorando a vitória do novo presidente corinthiano. Podem acalmar os ânimos.

 

(já ressalto que não tenho contatos, não tenho fontes, não sei de nada, é um puro exercício mental de raciocínio lógico – pelo menos nessa cabecinha Loira)

________________

E começou a série: FECHARAM O PATROCÍNIO DA MANGA POR 8 MILHOES DE REAIS!

Propaganda ou estratégia de marketing?

Quando tudo está certo, algo tem de estar errado, certo?

Há alguns dias ando atormentada com o patrocínio do Corinthians, ou a falta dele. Nem tanto o valor e as empresas. Mais com o logo da Medial estampado na cobiçada pança do Ronalducho. Parece absurdo que uma empresa “ganhe essa exposição gratuita” em cima do nosso Coringão.

Quem argumenta contra, fala em “cumprir contratos”, “amadorismo” ou “desvalorização da marca Corinthians”. Um célebre Anão de jardins da Vila Sônia encheu-se de ironia para perguntar: “Eu queria entender qual é a lógica de o Corinthians ainda exibir o logo da Medial. É sério, queria aprender como gestão.”

Apesar de pouco saber sobre marketing, vou fazer umas considerações:

Muito comentam acerca da atitude do SPFC de tirar o logo do patrocinador no dia posterior ao término do contrato, o que, para muitos, passa uma idéia de profissionalismo e boa administração. Não acho que o Corinthians perca algo com a exposição gratuita da Medial, pelo contrário, é a demonstração de um ótimo relacionamento com o patrocinador, e uma parceria que foi saudável e benéfica para ambos os lados.

Além do mais, tirar o patrocinador às pressas é atitude agressiva, e de quem precisa fazer pressão por valores maiores. Não é o caso do Corinthians. Acredito que, pelos altos valores que vêm sendo ventilados, o virtual prejuízo que teríamos nesses 15 dias de “não contrato” serão totalmente cobertos pelo novo patrocinador. Lembro, ainda, que é possível que a Medial continue algum tipo de parceria com o Corinthians.

Por fim, resgato uma reportagem do UOL de 12 de dezembro, na qual já se falava em apostar numa valorização de 60% da marca do time (em termos de patrocínio, R$26 milhões). Ou seja, foram negociar preparados para pedir mais e cientes do que seria bom ou não para a marca Corinthians. Ainda, o texto destaca que a apresentação de Ronaldo com o logo da Medial “além de respeitar o contrato, foi visto também como uma forma de agradecimento à empresa, que neste ano antecipou o pagamento de cotas para ajudar à quitação de dívidas antigas do clube“. Ora, o que é a valorização da marca de um clube, senão a demonstração de um bom relacionamento e gratidão ao seu patrocinador (o que endossa o produto), além do cumprimento das obrigações contratuais?