Arquivo da categoria: Mano Menezes

Paulista x CORINTHIANS – Chicão, ê ô! Chicão, ê ô!

Chicão, eu te amo!

Chicão, eu te amo!

Grande vitória do Coringão, meu povo! A virada da virada foi com cara de Corinthians e, mais uma vez, mostrou que nosso time tem poder de superação. E haja poder para conseguir superar aquele primeiro tempo! Mas tá lá, mais três pontos na tabela e ninguém na nossa frente!

Admito, passei raiva e fiquei inconformada. Foi trombada atrás de trombada na nossa defesa, erros imbecis e Fabinho em atuação mais do que fraca, o que deixou o Willian vulnerável. Depois de tanto pedir, Alessandro treinou e acertou um belo cruzamento. Lindo, se não fosse contra e originário do gol adversário. André Santos, além de dormir, dando piti pra cobrar falta. Drible da vaca num dá, amigão!

Nos aspectos positivos, primeiro o Mano Menezes, que foi muito bem nas alterações. Arriscou colocando Diogo e, principalmente, Boquita. Alterações que fortaleceram o setor defensivo, deram consistência e  volume de jogo no meio e facilitaram a vida do ataque, já que Souza não precisou voltar tanto para conseguir a bola. O primeiro mostrou, mais uma vez, habilidade e entrosamento. Já o recém-promovido mostrou a que veio: personalidade e vontade de jogar. Pior para Lulinha, melhor para a torcida.

Não achei que Souza foi mal. Perde oportunidades, é verdade, mas foi dos que mais chamou o jogo e participou das jogadas que originaram nossos gols. Já ouvi o comentário: “Ah, mais uma vez decidimos com a bola parada” ou “Ganhamos, mas jogamos muito mal”. Para mim, isso é muito relativo. Estar bem nas bolas paradas é um ponto positivo, afinal, quem não tem cão, caça com gato. É sempre bom sabermos que podemos contar com mais essa arma pra ganhar jogo – e há um bom tempo não podíamos!

Posso estar enganada, mas tenho visto os últimos campeonatos e, em nenhum deles, o campeão jogou bonito. O negócio é saber ganhar. Hoje o time soube ganhar. Espero que saiba ser líder também, até o fim!

___________________

Como muita gente entra aqui digitando a palavra GOLS no buscador, os gols de hoje AQUI.

CORINTHIANS x Barueri – Contra a compra de amendoim

Alguém me diz quem era aquele cara com a camisa 10 do Coringão?

Eu achei que ia ser um dia de festa, uma goleada espetacular (esse otimismo ainda me mata), só não voltei pra casa com mais raiva porque conseguimos empatar aquela porcaria! Quando tudo dá errado, alguma coisa tem que dar certo! Espero que toda a zica do ano tenha ido para esse jogo de estréia.

Longe de mim ser corneta, mas por qual motivo o André Santos não leva umas aulinhas de posicionamento? Será que ele quer tanto aparecer no ataque que esquece o lateral do Barueri toda hora sozinho na direita? Inclusive, falha grave que resultou no gol do adversário. Falam tanto do Alessandro, mas este sim marca atrás (com alguma qualidade) e, nas vezes que foi ao ataque, conseguiu dar um bom andamento para a jogada, embora seja um pouco limitado. Aliás, até driblou meio time sozinho. Ponto para o lateral direito, porque o esquerdo….

Não sei nem por onde começar a comentar o restante dos jogadores. Sei que o Douglas foi horroroso, e o time estava completamente mal posicionado em campo. Não conseguiam sair da marcação, dar passes, roubar a bola… Enfim, qualidade a gente sabe que eles têm. Não me resta nada além de criticar o nosso treinador (que eu tanto gosto).  Por que raios o Douglas não saiu antes? Por que raios não acertou aquela equipe??? Meu pai eterno, assim eu morro do coração.

*****

Gostaria de comentar a nossa torcida linda ou a volta do mascote-mosqueteiro-maluco para animar o intervalo. Não tenho clima. Além de tudo, presenciei quatro brigas na arquibancada. Teve polícia x organizada, mulher x mulher, torcedor x ladrao e ambulantes x seguranças.

Vou comentar esta última, apenas. Faço campanha contra o amendoim do estádio (e todos os outros ambulantes não-autorizados). Assisti a uma cena horrível: uns 15 ou 20 ambulantes maloqueiros bateram covardemente em um segurança que tentou barrar a entrada ilegal (e absurda) de produtos, por meio de uma linha que os tais jogavam lá para a praça e içavam o material. Jogaram, chutaram e arrastram no chão o pobre segurança. Ninguém fez nada.

Sobre as contratações…

Não poderia ser diferente. Como tudo que envolve o Corinthians, as contratações são alvo de discórdia entre jornalistas e torcedores. Nada mais justo que procurar a opinião de que quem realmente vai lidar com o problema.

Li a entrevista que Mano deu ao Jornal da Tarde, em Itu, e me surpreendi com algumas respostas. O que mais me agradou foi a tranquilidade na forma que falou dos reforços. Assim, segue o que o Mano pensa das mais novas aquisições:

RONALDO:Nenhum treinador de time brasileiro, em sã consciência, indicaria um atleta como o Ronaldo. Imaginei que fosse mais um sonho.(…) Não tenho ideia (de como o Ronaldo vai jogar), falo de uma ideia objetiva, para o Ronaldo. Precisamos ver e sentir como vai ser o retorno dele a trabalhar com bola. Aí sim esta capacidade de definição que ele tem vai ser explorada. Nossa equipe cria muitas oportunidades e com certeza vai colocá-lo em condição de definição”.

TÚLIO E SOUZA: “Acho que precisamos evoluir com adversários mais fechados. Podemos encontrar alternativas e, na verdade, fomos buscar com a montagem do plantel. Nós temos um jogador de área agora, o Souza, e um segundo volante, o Túlio, que joga de maneira diferente do Elias. Tínhamos condição de saída forte com o Elias, mas nem sempre é possível jogar com essa saída forte”.

JORGE HENRIQUE:  “Temos agora outra alternativa de beirada de campo, que estava concentrada no Dentinho, e tínhamos dificuldade quando ele saía do time. Fomos buscar o Jorge Henrique para isso“.

JEAN:O Jean não está aqui porque jogava no Grêmio, mas porque pode jogar tanto pela direita quanto pela esquerda. Pode substituir o Chicão e o William”.

Não mencionou o Escudero, apenas. Mas nós sabemos que a qualidade dele está em conseguir variar de posição, atrás e na lateral, dando maior versatilidade ao time.

Vale a pena ler a entrevista. Aliás, vale sempre a pena procurar entender o que o treinador faz e, sobretudo, o motivo que o levou a fazer isso. As contratações são creditadas à diretoria, mas o comando está nas mãos do Mano, sem dúvida. O presidente já disse isso inúmeras vezes. Inclusive, ele diz muitas coisas muitas vezes. Seria melhor que fizesse como o Mano também, falasse menos e agisse mais.

“Não temos dúvidas sobre quem escala o Corinthians”.